quarta-feira, 9 de março de 2011

Triagem. Como fazer?

Triagem é uma avaliação feita para saber qual o nível de conhecimento do aluno e caso o mesmo faça parte da escola, o educador saberá indicar uma sala que seja adequada.

Na Apae, o aluno que deseja entrar na escola, passa por avaliações com terapeutas e dois professores. Abaixo segue um modelo, um "passo a passo" para auxiliar os educadores que nunca fizeram uma triagem ou que estão iniciando esta prática.

1) A escola informará a data da triagem e o nome do aluno, deixando o prontuário com o professor, para uma breve análise de relatórios anteriores, idade, diagnóstico etc.

2) No dia da triagem, ter uma breve conversa com o acompanhante (mãe, pai, irmão etc), sobre algumas informações do avaliado.

3) A escola deverá fornecer alguns materiais (como jogos, blocos lógicos, lápis entre outros) e folhas de atividades. Como é conhecimento do educador, a coordenadora deverá dividir tarefas, sendo que cada professor montará um jogo, pasta com imagens de diferentes temas: (meios de transporte, comunicação, vestimenta etc) e folhas de exercícios em diferentes níveis (principalmente de Português e Matemática) para aplicar na avaliação. Depois, deixar sempre cópias de cada atividade.

4) A avaliação é feita numa sala que não seja utilizada, na qual deverá estar os dois professores (ou um - a escola determinará), o aluno e os materiais.

5) O educador deverá anotar tudo o que observar numa folha a parte, pois são informações fundamentais para fazer o relatório final.

6) Iniciar uma conversa informal com o avaliado (os alunos que não emitem palavras podem responder o que o educador pergunta, com a cabeça, com gestos, ou de outras maneiras)

7) Começar a avaliação aplicando jogos, como: de encaixe, blocos lógicos, jogo da memória, jogo das palavras, jogo dos números etc.

8) Depois, aplicar algumas folhas de exercícios, avaliando o nível de escrita, conhecimento de números, formas, cores e conhecimentos gerais.

9) Fazer o relatório final

(modelo)

No dia _____ de _________________ de 20___ foi realizada uma avaliação pedagógica na instituição ____________________________________________________, com a aluna _____________________________________, ____ anos, data de nascimento ____/____/______, diagnóstico: Paralisia Cerebral.
___________________ é receptiva, emite alguns sons e palavras, compreende perguntas e faz uso da comunicação alternativa. Representa com o dedo (polegar) a palavra "Sim" e com a cabeça a palavra "Não".
Durante a aplicação dos jogos, a aluna mostrou dificuldade na preensão dos objetos, em sua força muscular por apresentar deficiência nos indicadores das duas mãos. Possui dificuldade também em sua coordenação motora fina ao segurar o lápis e fazer movimentos de pinça.
No desenho livre, fez rabiscos, não troca de cor e costuma utilizar as duas mãos, mas a esquerda predomina.
Em Língua Portuguesa, ___________________ não sabe escrever e identificar seu nome e confunde as letras.
Em Matemática, conhece as cores primárias e secundárias, identifica as formas geométricas simples, mas não reconhece os números.
Possui esquema corporal, reconhecendo as partes do corpo, em si, no outro e no desenho.
Reconhece os meios de transporte (nega quando o professor fala errado ao questioná-la), as vestimentas, os meios de comunicação, os alimentos, os materiais de higiene e os objetos da vida diária.
Necessita de ajuda na alimentação e higiene, não possui controle de esfíncter e faz uso da cadeira de rodas.
Conforme avaliação feita, a aluna _______________________________________________________ deverá frequentar a sala _______________, no período da _______________ para atender suas necessidades, desenvolver seu potencial, suas habilidades cognitivas, sociais e práticas, para que haja participação plena na escola e na sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário